Pobre Pierrot

20:10


D'alma vazia
Sem destino vagava
Magoado, porém apaixonado
Por Colombina que a todo amor foi dado

Pobre Pierrot
Com tantos carnavais
Que sequer alegria te dar mais

Tu que vives a suspirar
Abandonado de imensa saudade
Andas só pela cidade
A procura da moça que a ti roubou o coração
A moça a qual destes toda admiração

O caro Arlequim que a todos admirava
Com toda alegria que demonstrava
A ti não adentrava
Esse gozo que ele passava

Pobre Pierrot
Com tantos carnavais
Que sequer alegria te dar mais
Levou de ti a Colombina
A quem tu amavas demais

Ela chorou, chorou
Pois não vive sem teu amor
Ela chorou, chorou
Pois não vive sem Arlequim

E assim nesse trio enamorado
Vives como um louco amante
Suspira todos os dias a dor
Dessa fantasia sentida
E a amada Colombina chama de amor.

- Aline Cruz

Vá embora não, tome mais uma dose

0 comentários