Lamentações

21:55


Pena de mim

que ainda sinto
você
Pena de mim
que ainda sinto
algo
e assim caio pelos cantos
como um trapo
Pena de mim
que finjo não
gostar
pois isso me coroe
por dentro
Pena de mim
que penso em te esquecer
mas quando penso nisto
já lembro de você
Mas ainda há tempo,
o tempo irá corroer esse amor
assim como o ferro,
assim como a chave do terceiro andar que lhe dei.
Não há mais pena, ou há ?
nesta incerteza também penso que neste momento,
nem lembras de mim,
lembra de mim ?
- não.
sem me lamentar passarei esses dias
por que ainda há tempo.

O amor prevalece,assim como a falência do meu pulmão que lembra do teu perfume vulgar
mas a partir deste momento prometo-me não lembrar deste teu perfume nem das tuas entrelinhas.




Participação da autora: Jayanne Batista 

Vá embora não, tome mais uma dose

0 comentários