Abrindo as feridas cicatrizadas'

19:37


 Estava eu de volta a velha cabana onde passei a minha infância e não conseguia acreditar que tudo aquilo tinha acontecido, atravessei a sala e sentei no chão "Já se passaram quase 14 anos'', passei os melhores e os piores momentos da minha vida ali.


 A Cabana? Ah, ela estava lá do mesmo jeito que nós tínhamos deixado. Ainda tinha vestígios daquele dia terrível, fechei os olhos e vi as cenas: eu desesperada não sabia o que tava acontecendo direito, fui acordada aos gritos, minha mãe dentro do fogo pra salvar a mim e meus irmãos, os vizinhos jogando água pra ver se o fogo baixava. 

 Nós conseguimos nos salvar, menos o meu pai... Ele ficou lá no meio das cinzas. Quando os bombeiros chegaram já era tarde, ele morreu... E até hoje suas cinzas estavam exatamente no mesmo lugar. Andei até o quarto onde antigamente era dele e pude ver a marca no seu "corpo'' no chão. 

 Desculpa paii... Nunca mais irei te ver, minha única lembrança do senhor foi triste, sim isso doeu. Nunca mais vou te abraçar, te beijar e nem nada... 


Vá embora não, tome mais uma dose

0 comentários