Tempo, tempo, tempo ♫♫

12:28

Tenho saudade do meu tempo de criança, quando brincava com meus irmãos, primos e amiguinhos... saudade de ficar brincando de fazer bolinho de areia e tacar na parede, de jogar bola na rua, de correr de bicicleta, de apostar corrida, de ficar me balançando no meu balanço na arvore do quintal, de correr na chuva, de jogar barroca, biloca, esconde esconde, tica tica, tora reia, de fazer de meras pedrinhas uma casa com familia e tudo que tinha de direito, de pegar o banco colocar debaixo da mesa, e fazê-lo da super moto dos paloranges kkkk (power rangers)... saudade até de ficar jogando areia nos olhos dos meus primos... rsrsrs (mentira, era meu primo jogava em mim... nayguer).
Tenho saudade dos amigos da minha adolescencia. Dos colegas de sala, do tempo neurótico do pré vestibular, dos colegas da igreja, dos colegas da base naval, do tae kwon do... das descobertas de adolescente, das conversas, dos desejos de crescer antes do tempo...
Tenho saudade de muitas coisas...
Mas o tempo passa, e quer saber de uma coisa?! Eu não quero voltar ao passado. Sofri bastante, chorei bastante, me decepcionei bastante com as pessoas principalmente, mas aprendi bastante. E sei que o que hoje e depois sorrirei bastante, ensinarei bastante, amarei bastante a pessoa que é digna de mim, trabalharei bastante, enfim... eu serei feliz! E agradeço a todos que depositaram confiança em mim, aos que me ouviram no momento em que mais precisei e das palavras de conforto e sabedoria, aos que me ensinaram como o mundo é, as pessoas que trabalharam e deram o melhor de si para ter o melhor para dar pra mim. Sim agradeço a todos que participaram e constituiram meu caráter! Hoje, ainda estou cursando minha graduação, estudando até de madrugada, rindo muito com meus colegas, preocupada demais com os outros (não tem jeito quando uma pessoa é super protetora), malhando, me divertindo na medida do possível e amando... Mas em breve todos irão ver o tamanho do meu sorriso. Pois o sorriso é um dom das pessoas sábias e felizes!


Autoria : Daniely Amaro

Vá embora não, tome mais uma dose

0 comentários